Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - quarta-feira, 3 de março de 2021

Quem primeiro receberá a vacina em Minas: 1) Profissionais de saúde, idosos que residem em asilos, maiores de 75 anos; população indígena de terras demarcadas; povos e comunidades tradicionais ribeirinhas. 2) Pessoas de 60 a 74 anos; 3) Cidadãos que apresentem comorbidades

Segunda 18/01/21 - 10h46

Novas informações sobre a vacina em Minas, dadas pelo governador Zema:
TODAS
- Até o fim desta terça-feira (19), todas as 853 cidades de Minas Gerais devem receber as primeiras doses.
- É questão de horas para que essas doses estejam descendo (para Minas).
INTERIOR
- Vai para a central de distribuição, e, daí, para todo o Estado.
- Temos a logística para entregar todas.
- Assim que a vacina chegar na central de distribuição, deveremos começar o envio delas da unidade metropolitana e para o interior.
PRÓXIMA
- Hoje, ainda, teremos profissionais de saúde sendo vacinados.
- Em breve novos lotes da vacina do Instituto Butantan, em parceria com a farmacêutica chinesa SinoVac, serão enviados aos Estados.
- O próximo será ainda neste final de semana.
POR DIA
- Minas Gerais deve receber, por dia, cerca de 200 mil doses quase que diariamente.
- Até amanhã, no final do dia, é quase certo que todas as cidades estarão com a vacina em mãos
SUFICIENTES
- As primeiras 561 mil unidades da vacina do Butantan que chegarão a Minas Gerais, são suficientes para administração da primeira dose nos grupos prioritários.
- Serão vacinados, primeiro, profissionais da saúde que estão na linha de frente contra a Covid-19, idosos que estão em instituições de longa permanência, e indígenas.
FRIO
- As 561 mil doses da vacina devem chegar hoje, às 16h, a Belo Horizonte, na Rede de Frio, na Gameleira e serão distribuídas para as 28 regionais de saúde por transporte aéreo e terrestre.
PRIMEIROS GRUPOS
Em Minas, 3 grupos foram escolhidos como prioritários para receber a vacina. São eles:
PRIMEIRO
Profissionais de saúde
idosos que residem em asilos
Maiores de 75 anos
População indígena de terras demarcadas
Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas
SEGUNDO
Pessoas de 60 anos a 74 anos
TERCEIRO
Cidadãos que apresentem comorbidades