Receba as notícias do montesclaros.com pelo WhatsApp
montesclaros.com - Ano 22 - segunda-feira, 25 de outubro de 2021

O caso dos bombons envenenados da cidade de Jaíba, enviados aos noivos, mas que mataram o cachorro, aqui diretamente contado pela Polícia Civil de Minas:

Terça 28/09/21 - 21h13


Divulgação/PCMG:



PCMG e PMMG prendem suspeita de envenenar cinco pessoas em Jaíba Por ASCOM-PCMG 25/09/2021 13h29

A Polícia Civil de Minas Gerais, com apoio da Polícia Militar, cumpriu, na noite desta sexta-feira (24), mandado de prisão preventiva contra uma mulher, de 39 anos. Ela é suspeita de envenenar cinco pessoas e um cachorro, na cidade de Jaíba, na região Norte do estado.
Segundo o delegado Marconi Vieira, que presidiu as investigações, as vítimas sentiram os sintomas depois de consumirem bombons entregues por um taxista. Um cachorro que comeu um pedaço do chocolate morreu logo após consumi-lo.

Entre as vítimas, estão um casal de noivos, com idades de 27 e 35 anos, e ainda, dois parentes deles, de 25 e 54 anos de idade e uma criança de 2 anos. Os noivos iriam se casar neste fim de semana.

A investigação

A PCMG apurou que um taxista, usando um veículo de cor prata, deixou uma encomenda para a noiva e, nessa caixa, continha taças e bombons, adornados como um presente. “Os noivos e familiares consumiram os bombons e deram pedaços para o cachorro da casa. O animal caiu ao chão se debatendo e, logo em seguida, morreu. Imediatamente, todos sentiram um mal-estar também”, conta o delegado.

Ainda de acordo com Vieira, após entrevistas com as vítimas e familiares, eles alegaram que suspeitavam da ex-companheira do noivo, a qual não aceitou o fim do casamento e muito menos o novo relacionamento do ex-companheiro.

Paralelamente, foram realizadas entrevistas com testemunhas do fato, que apontaram a autoria da tentativa de homicídio. Após ouvi-los, a PCMG realizou diligências e coletou elementos probatórios como para o fim de formalização da prova técnico-científica.

Providências

O Delegado de Polícia Marconi Vieira representou pelo mandado de prisão preventiva da suspeita e por busca e apreensão em sua residência. "A mulher foi encontrada em sua casa onde a prisão foi cumprida”, explicou

As vítimas permanecem internadas e o animal morreu no dia dos fatos. Todos foram socorridos ao Hospital do município.

A suspeita encontra-se no sistema prisional à disposição da Justiça.

Um inquérito policial foi instaurado e a investigação segue em andamento para total esclarecimento dos fatos.

“Esta ação é mais uma resposta rápida dos Policiais Civis da 21ª Delegacia de Polícia Civil de Jaíba e da Policia Militar no combate à criminalidade, reforçando o compromisso de reprimir toda e qualquer conduta delituosa contra a vida das pessoas”, finalizou o delegado.

Compartilhe
Siga-nos nas redes sociais